quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Que é Burra a Gaja!

Cheguei a casa com o F. aos berros! Às sete horas da tarde o rapaz não faz por menos, tem fome, quer comer e não concede. Parei o carro à porta, em vez de o colocar na garagem como habitualmente.

Tirei os miúdos do carro e deixei o AP ir brincar com o Amigo A., sob a supervisão do pai deste.

Dediquei-me então ao F. Dei-lhe de comer, banho e cama! "Benzodeus" que o rapaz dorme assim que o deito!

O AP regressa da brincadeira. Dou-lhe banho e jantar, ao mesmo tempo que engulo alguma coisa também.

Enquanto ele termina a refeição, lavo e esterilizo os biberões, ponho a louça suja na máquina, recolho a roupa do estendal, apanho a trampa que o cão resolve fazer fora do sítio e dou-lhe comida e água.

Quando o AP acaba de janta, preparo-me para subir, vamos finalmente deitar-nos. São 22h00, o F. dorme há 2.

Olho pela janela da cozinha e vejo o carro na rua, mal estacionado. Merda, ainda falta pôr o carro na garagem.

Digo ao AP que vamos pôr o carro na garagem. Ele alegra-se de imediato e vibra com a ideia de conduzir ao meu colo. Digo-lhe que não, que o polícia não deixa....

Abro a porta da rua, ele e eu de pijama, a chave do carro na mão, reparo num carreiro de formigas que se estende na pedra da entrada, em direcção à porta. Bichos do diabo que não servem para nada, não tarda nada e estão dentro de casa.

Fecho a porta... Pânico! Deixei a chave dentro de casa... e o bebé!

Corro para casa da vizinha, peço-lhe o telefone. Ligo à minha Mãe, preciso da segunda chave. O meu Pai levanta-se da cama e vem abrir-me a porta.

O meu Filho mais novo dorme tranquilamente. Encho-o de beijos sem que dê conta. Deito o mais velho e encho-o de beijos também.

Finalmente deito-me e pergunto-me: Quão estupida mais se pode ser?!


3 comentários:

  1. Até me arrepiei a ler isto, imagino o pânico!!

    ResponderEliminar
  2. Pois... nervos, pânico, são as palavras!!!

    ResponderEliminar